Make your own free website on Tripod.com

Com a intenção de evidenciar nestas páginas a efetiva e benéfica intercessão de Santa Teresinha junto a DEUS, em favor daqueles que suplicam o seu inefável auxílio, apresentamos a seguir dois fatos, verificados e comprovados, ocorridos com membros do Apostolado dos Sagrados Corações.

 

"FAZENDA DIFÍCIL"

“Ele tinha uma profissão liberal, mas no momento não exercia, porque o mercado de trabalho não estava bom. Mas necessitando trabalhar para viver, cheio de ideais, comprou uma pequena fazenda com 47 alqueires de terra, objetivando fazê-la produzir, para lhe proporcionar o próprio sustento. Entretanto, embora trabalhasse incansavelmente durante dois anos e tendo feito vários investimentos em melhorias, construções novas, casas para empregados, rede de energia elétrica, equipamento para irrigação, equipamento para aplicação de agro-tóxicos, tratores, tecnologia avançada no preparo e plantio de mudas, etc., não conseguiu êxito, porque a despesa era muito grande e a comercialização difícil. A cotação dos produtos agrícolas estavam nas mãos de cartéis que estabeleciam os preços conforme os seus interesses.

Por essa razão, triste e aborrecido, decidiu esquecer o sonho da propriedade agrícola e vende-la. Fotografou-a em diversos ângulos, preparou um pequeno álbum com as informações e deixou numa Imobiliária.

Todavia, o tempo passava, as despesas continuavam e os clientes em potencial não apareciam.

No início do Ano de 1979, o quadro financeiro familiar já andava desequilibrado perigosamente, porque a expectativa de negócio era a mais desanimadora possível e a reserva financeira atingiu a marca vermelha, indicando que estava acabando e no momento, ele não possuía outra renda.

No Mês de Março de 1979 as perspectivas continuaram sem qualquer novidade promissora... A situação estava tornando-se dramática, principalmente considerando que a família era grande, com esposa e cinco filhos que frequentavam colégios, uma empregada na residência e cinco empregados na fazenda!

Família religiosa e praticante, participava das Missas todos os domingos e nos dias santificados prescritos pela Igreja, da mesma forma que procurava participar das festividades em honra dos Santos e tinha o hábito de rezar em casa.

Dessa forma, possuindo uma fé vigorosa na misericórdia de DEUS, o casal decidiu rezar uma novena, suplicando a intercessão de um Santo de sua devoção junto ao SENHOR, a fim de alcançar a graça almejada, ou seja, vender a fazenda.

Os dias passavam e a situação não se modificava, a renda familiar estava tornando-se caótica.

Foi quando souberam, através de amigos, da existência da "poderosa Novena das Rosas de Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face", que além de interceder junto a DEUS com eficácia, a “Santinha” enviava uma ou mais rosas aos seus devotos, anunciando que as orações foram recebidas pelo CRIADOR e que em breve a súplica seria atendida.

Cheios de esperanças e com fé renovada, em princípio de Maio de 1979 o casal decidiu rezar a Novena das Rosas. No mesmo dia, foram convidados por casais amigos a participarem de um Encontro de Casais com CRISTO. Aceitaram.

A Novena estava no 5º Dia, quando em companhia dos demais casais reunidos num amplo refeitório, participavam do primeiro almoço do Encontro. E como ocorria em todos os Encontros de Casais, aconteceram as habituais brincadeiras: o pessoal da Cozinha, em ruidoso desfile com tambores, flautas, cornetas, cantando e dizendo versos, anunciavam greve de fome; os cozinheiros e auxiliares entraram no refeitório circulando entre as mesas, ao mesmo tempo em que alguns ameaçavam jogar baldes com água encima dos casais, que sorrindo abaixavam-se com medo da “chuva” que poderia vir, até que afoitamente, um deles com um caldeirão cheio, na ponta dos pés e sem que ninguém percebesse, parou atrás do casal da fazenda e derramou tudo sobre os dois. Gargalhadas, risos, gritos de participação e de júbilo se ouviram de todos os lados e se misturaram formando uma sonora algazarra. O caldeirão estava cheio com lindas e perfumadas pétalas de rosas de várias tonalidades... Ao invés de uma única flor, Santa Teresinha enviou ao casal, um caldeirão com centenas de pétalas de muitas rosas! Enquanto todos sorriam e aplaudiam a maravilhosa brincadeira, o casal sorridente, acolhia a brincadeira repleto de felicidade, derramando caudalosas lágrimas de amor e de gratidão, porque entendeu através daquela brincadeira de seus companheiros de Encontro, o auspicioso aviso que Santa Teresinha lhes enviava.

Na semana seguinte a fazenda foi vendida!".

 

 

"UMA POUPANÇA DIFERENTE"

"Ele era engenheiro especialista na construção e venda de casas residenciais. Comprava um lote, construía uma casa com seus recursos e depois que recebia o Habite-se da Prefeitura Municipal, vendia o imóvel.

Todavia, o ano de l987 apresentou-se difícil, oferecendo raras oportunidades de negócios. Durante todo o ano não conseguiu construir uma única casa, nem por empreitada e nem com os seus próprios recursos, porque os clientes desapareceram. Ele atravessava um período árido e de grande dificuldade financeira, porque possuindo numerosa família, a despesa acontecia e não havia faturamento para cobrir as despesas e manter uma reserva mínima. E assim, como a despesa era inevitável, chegou a consumir quase a metade do pouco que possuía.

Em Janeiro de 1988, a situação imobiliária não se modificou.

A família era religiosa e se esforçava em cumprir dignamente os deveres e obrigações de cristãos. Todavia, aquela terrível situação, mantinha o casal com o coração transpassado de angústias e aflições.
Mesmo assim, possuindo uma fé verdadeira, apesar da dificuldade que atravessavam, não queriam rezar novenas suplicando a intercessão de um Santo de sua devoção junto a DEUS, porque como diziam, "não queriam incomodar". O SENHOR tinha coisas mais importantes para resolver neste mundo violento. Deixavam os problemas nas mãos de DEUS. Quando o SENHOR decidisse dar-lhes alguma coisa, eles aceitariam com prazer.

Verdadeiramente, este procedimento é também correto. Entretanto, não é errado pedir e suplicar a misericórdia Divina, porque na Sagrada Escritura está a palavra de DEUS que nos ensina: “Pedi e vos será dado;”(Mt 7,7).

De Fevereiro a Maio de 1988 o panorama financeiro não se alterou, ao contrário, completava desse modo, um ano e meio sem trabalho, sem construir, sem faturar nenhuma obra, gastando a sua reserva financeira porque não possuía nenhuma outra renda que lhe desse recurso para viver. Assim, a economia da família mergulhou num abismo desesperador.

No lar do casal viviam uma filha separada e uma neta, duas filhas solteiras que estudavam, uma empregada e um rapaz que ajudava na manutenção do imóvel e fazia serviços externos.

Como o dinheiro estava praticamente acabando, em fins de Maio decidiram colocar a casa em que moravam a venda. Era uma belíssima “mansão”, bem construída e confortavelmente ampla, que na palavra dele, era como se fosse a poupança da família, um precioso tesouro construído com trabalho e muito amor, que por isso mesmo, era “uma poupança especial e diferente”.

Em 31 de Maio de 1988 foi um dia marcante na vida do casal, porque conversando, fizeram uma revisão dos últimos anos de vida matrimonial, do trabalho de ambos, das lutas, das dificuldades que enfrentaram e das vitórias alcançadas. E a noite, como tinham o hábito de rezar o Terço de NOSSA SENHORA, assim que regressaram da Igreja onde participaram da Santa Missa, decidiram também mudar o procedimento em relação às novenas e assim, resolveram rezar a "poderosa Novena das Rosas de Santa Teresinha".

Embora os dias decorressem normalmente, nasceu no coração do casal uma grande esperança, a medida que avançavam os dias da novena, até que chegou aquele inesquecível 6 de Junho.

Como habitualmente ocorria, o rapaz que auxiliava na residência chegou ao trabalho vindo de sua casa e logo procurou pela esposa do engenheiro. Disse:

- “Mamãe sonhou a noite toda com a senhora e seu marido ... Como testemunho de amizade, mandou-lhe esta flor!” E entregou-lhe um lindo botão de rosa vermelha, que começava abrir as suas pétalas.

Sorrindo e agradecida, com as lágrimas inundando os seus olhos, a esposa pressurosamente correu para mostrar ao marido o presente que acabava de ganhar... Foram muitos risos, lágrimas de emoção, orações, palavras de agradecimento e de louvor a DEUS, que transbordaram torrencialmente daqueles dois corações amorosos e fieis, que souberam perseverar na fé, apesar de todos os problemas e dificuldades que enfrentaram. Sorridentes e jubilosos agradeciam a Santa Teresinha a maravilhosa atenção pelo envio da rosa e diante da imagem de JESUS, profundamente comovidos e ajoelhados, rezaram um terço de gratidão.

A casa foi vendida dias após e toda família reunida, em manifestação de amor e agradecimento, exaltaram a grandeza da Bondade do CRIADOR."

 

Próxima Página

Página Anterior

Retorna ao Índice